20 pratos imperdíveis da cozinha francesa

Artigos dos maravilhosos do Conexão Paris (www.conexaoparis.com.br)

Nós do Conexão Paris pensamos que o ideal seria, uma vez em Paris, conhecer os pratos franceses, os tradicionais, aqueles preparados com produtos bem franceses.

Por isso fizemos a listinha dos pratos e produtos tipicamente franceses, aqueles que proporcionam um mergulho na tradição culinária do país. Os franceses são especialistas do foie gras, das carnes de pato defumadas ou conservadas na gordura animal, dos patês e terrines, das receitas a base de batatas, do preparo da carne do cordeiro, dos produtos do mar, das crepes salgadas ou doces, dos cogumelos, das carnes cruas ou quase cruas, dos miúdos de boi, do preparo dos legumes, dos embutidos.

Toda seleção é arbitrária, esta não escapa a regra. Se deixamos de lado uma especialidade que você adora, cite nos comentários a sua sugestão.

1. Foie gras que você encontra como entrada, servido com geléias e torradas ou em salada. O do Comptoir de la Gastronomie é bom (leia aqui)

2. Confit de canard e o magret de canard são sempre pratos principais. O confit, precisamente a coxa do pato, vem acompanhada por batatas douradas com alho. O magret ou o filé do pato é degustado crocante por fora mas rosa no interior. Os magrets aqui são sublimes. Toda brasserie oferece estes pratos.

3. Pato com laranja, o canard à l’orange, é o pato cortado em pedaços e cozido com caldo de laranja. Às vezes os restaurantes servem um filé de pato com molho de laranja. Outra receita tradicional é pato cozido com azeitonas. Como o pato com laranja é receita caseira, não o encontramos com frequência nos cardápios. Mas o magret com laranja é fácil encontrar.

4. Parmentier de canard, prato típico das brasseries, é preparado com um pirê de batata e carne de pato conservada na gordura e desfiada. O parmentier pode ser feito também com carne de vaca, sobretudo as bochechas. Fica divino. Neste caso o prato se chama hachis parmentier e eu adoro o do Ma Cocotte, o restaurante de Starck no Mercado das Pulgas de Saint Ouen (clique aqui).

5. Batatas gratinadas (gratin dauphinois), batatas em pirê (temos que provar pelo menos uma vez na vida o famoso purée do chef Joel Robuchon), aligot (puré enriquecido com um queijo chamado tomme de Laguiole), pommes de terre sautées ou rissolées (batatas cortadas em quadradinhos e douradas com alho)… Os franceses são experts no preparo das batatas.

6. Pernil do cordeiro (gigot d’agneau), degustado cozido por fora e rosa por dentro ou então na versão 7 horas, assado no forno em baixa temperatura. Ele fica desmanchando. Em vários restaurantes você encontrará também a épaule d’agneau, minha preferida. Uma carne mais gorda e mais macia. Ou então o navarin d’agneau, ou seja, cordeiro em pedaços cozido lentamente com legumes.

7. Lagostas e coquilles saint jacques. A lagosta deve ser  retirada viva do aquário e cozida no ponto exato. A lagosta não pode ser frita, ela resseca e endurece. Uma vez cozida, a degustamos com um molho e cada chef tem sua receita especial lagosta. A melhor lagosta que já degustei foi no restaurante Terra Cota, na cidade de Propriano na Córsega. Os franceses são experts, também,  no preparo das coquilles saint jacques, as vieiras, e dos plateaux de frutos do mar. Na foto acima a lagosta foi cozida e ligeiramente gratinada.

8. As crepes aqui são divinas. Em Paris temos um endereço perfeito, A Crepe Autrement (clique aqui). As crepes salgadas são feitas com trigo sarraceno e as doces com farinha de trigo.

9. Os cogumelos franceses são verdadeiras iguarias e alguns custam caríssimo. Os franceses os preparam muito bem. Na estação dos cogumelos, todos os restaurantes oferecem cogumelos como entrada ou como acompanhamento.

10.  Steak tartare, carne crua cortada em pedacinhos com a ponta da faca e temperada. Normalmente ele é servido com um ovo cru e cebola picada crua. Os melhores de Paris estão neste artigo aqui.

11.  Timo do vitelo, o famoso ris de veau, é a glândula de crescimento do vitelo que desaparece quando ele se torna adulto. Quase não o preparamos em casa. Por isso todos os restaurantes gastronômicos o preparam muito bem. O ris de veau foi meu primeiro prato tipicamente francês. Nos primeiros dias da minha mudança para Paris, mal sabendo ainda me virar com a língua francesa, degustei pela primeira vez esta delícia.

12. Morteau, uma salsicha especial e considerada uma das melhores da França. Ela é servida cozida com lentilhas e este tradicional prato se chama petit salé au lentilles. O ingrediente principal é o morteau, mas no petit salé encontramos também outras carnes salgadas. Muitas brasseries e bistrôs oferecem este prato. Quando estou nostálgica do Brasil, cozinho feijão preto e morteau, a minha feijoada versão bleu/blanc/rouge.

13. Ratatouille, depois do filme sabemos do que se trata. A ratatouille é uma receita caseira e raros são os restaurantes que a preparam. Mas o franceses são especialistas na preparação dos legumes. Existe mesmo um grande chef legumeiro e nós ja testamos sua cozinha deliciosa (leia aqui). Aliás foi aqui em Paris que aprendi realmente preparar um molho de salada, a preparar legumes como o fenouil, as flores de abobrinha e a endive.

14. Sopa de cebola, a famosa que todos nós brasileiros já provamos um dia. Eu gosto muito da sopa de cebola do Café Castiglione (clique aqui).

15. Lapin à la moutarde, coelho com mostarda é também uma receita caseira. Vamos encontrá-la nos pequenos bistrôs do interior da França. Prato simples e delicioso.

16. Escargots, normalmente servidos dentro da concha e acompanhados por um molho a base de manteiga e alho. Em Paris existe um restaurante servindo somente esta iguaria, mas aconselho vocês provarem o do Comptoir de la Gastronomie, em Paris.

17.  Fondues, basta o frio apertar que pensamos nas fondues de carne, de queijo, de chocolate. As melhores são feitas em casa. Mas se quiser degustar uma em Paris clique aqui.

18.  Terrines e patês preparados de maneiras diversas e servidos como entrada. São todos deliciosos. Em Paris, incidamos o Régalade que oferece uma terrine sublime como amuse bouche (clique aqui).

19. os ovos fazem parte da vida dos cafés e bistrôs franceses. Nos cafés mais autênticos sempre encontramos, no balcão, uma cesta com ovos cozidos. Nos bistrôs e brasseries, sobretudo no interior da França, o cardápio oferece religiosamente entradas como: ovos en meurette (ovos gratinados dentro de um molho feito a base de cebola e vinho tinto), ovos com maionese, ovos bénédictine (ovos poché, colocados sob uma fatia de brioche dourada e coberto com molho feito com gemas, vinho branco e cebola), omeletes (atenção, a opção omelete baveuse quer dizer que o interior da omelete está cru, babando). Eu adoro os ovos bénedictine do brunch de domingo do Marcel (clique aqui). Quando ele vem acompanhado por uma fatia de salão defumado, ele se chama ovos norvegiens.

20. as sobremesas francesas, divinas, perfeitas. Veja nossa lista das receitas mais tradicionais e onde degustá-las aqui.

La Dame de Fer

Assim, vista pelo celular mesmo ;) Gorgeous!

toureiffel.jpg

Vocês sabiam que a torre foi elaborada pra "durar" somente 20 anos? Ela foi construída para a Exposição Universal de 1889 que celebrava o centenário da revolução francesa.

Maaaas (e ainda bem), ela foi salva por experiências científicas e particularmente pela transmissões radiográficas e de telecomunicação que ficam na torrezinha lá no topo (da pra ver na foto).

Por sinal, as transmissões tiveram um papel importantíssimo na Primeira Guerra Mundial, particularmente na batalha de Marne e a vitória dos Aliados, em 1914, quando sinais eram enviados a fim de direcionar as tropas francesas.

A CNTraveler selecionou os 50 melhores restôs de Paris. Vamos conferir?

Essa vai para os foodies que, assim como eu, gostam de descobrir uma cidade também pela sua gastronomia. 

Conde Nast Traveler selecionou os 50 melhores restaurantes de Paris... Acho que vou ter que voltar lá pra conferir. Vamos?

http://www.cntraveler.com/galleries/2015-02-19/the-50-best-restaurants-in-paris?fb=social

OÙ BOIRE UNE BIÈRE PAS CHÈRE À PARIS ?

OÙ BOIRE UNE BIÈRE PAS CHÈRE À PARIS ?

Via: http://www.pariszigzag.fr/bars-cafes-terrasses-paris/biere-pas-chere-paris

Les pintes à 8euros PENDANT l’happy hour c’est non. Alors pour vous éviter de passer pour un radin et/ou un fauché, voici notre sélection des adresses où boire une bière (vraiment) pas chère!

Le Syphax
Une chose est sûre, nous ne sommes pas les seuls à connaître ce bon plan. Il faut dire qu’à 3€ la pinte tous les soirs, ça donne envie de chanter. On vous conseille d’arriver tôt (avant 21h), pour prendre une table au fond, le bar est évidemment vite plein à craquer.

26 rue Chateaudun – 75009 Paris
01 48 78 46 45
Métro : Notre Dame de Lorette
Lundi au samedi de 8h à 2h

The Wall
Au cœur du très touristique quartier latin, c’est surtout la pinte à 3€, probablement l’une des moins chères de Paris, qui attire des hordes d’étudiants venus du monde entier. Ce qu’on aime au-delà du prix c’est le cadre : ambiance jazzy intérieur en  pierre et bois.

51 rue Lacépède – 75005 Paris
01 43 31 20 04
Métro Monge/ Cardinal Lemoine
Tous les jours de 15h à 2h (1h en semaine)

Le pantalon
Un bar très surprenant pour boire une bière à 2.50€ la pinte en Happy Hour ! Dans une petite rue à deux pas du Luxembourg, vous ne pourrez pas le rater : il y a toujours plein de monde devant ! Mais n’hésitez pas à rentrer il y a souvent de la place au fond et laissez-vous emporter par ce décor en trompe l’œil.

7 rue Royer-Collard – 75005 Paris
01 40 51 85 85
RER B Luxembourg, métro Cluny la Sorbonne
Tous les jours de 17h30 à 1h45

Le cristal
A moins de 3€ la pinte en Happy Hour, ce bar est le QG de bon nombre de parisiens. A deux pas des pelouses de Breteuil, ce bar est surtout fréquenté par une population issue des quartiers chics amatrice de bière pas chère.

163 avenue de Suffren – 75015 Paris
01 47 34 47 92
Métro : Sèvres-Lecourbe ou Ségur
tous les jours de 15h à 2h

O P’ti Paris
Décrété comme la bière la moins chère de Paris, 2euros 90 de 15heures à 20heures, la pinte du P’tit Paris est une incontournable. Accompagnée d’une assiette de frites offerte généreusement, on la savoure en terrasse ou à même le trottoir en été. Car dans cette impasse des petites écuries, les voitures sont rares et la chaussée est souvent bondée de jeunes. Attention, à 23heures, la terrasse ferme et vous serez obligés de finir votre 7ème bière à l’intérieur du bar…

Cour des petites écuries – 75010 Paris
06 51 03 37 73
Métro: Château d’eau
tous les jours de 14h à 1h30

Le 10 bar
3€ la sangria et 3.50 la pinte en Happy Hour en plein cœur d’Odéon, que demander de plus…
Ouvert à l’origine dans les années 50 par un espagnol, le 10bar est spécialisé dans la sangria. Vu les prix pratiqués dans ce quartier, il vaut vraiment le coup et l’équipe est vraiment sympa !

10 rue de l’Odéon – 75006 Paris
01 43 26 66 83
Métro Odéon
Tous les jours de 18h à 2h

Le HideOut Bastille
A 3€ la pinte en Happy Hour (4.50€ sinon), venez-vous prélassez dans les coussins de ce pub qui fait plus Marocain qu’Irlandais. La rue de Lappe regorge de vraies fausses bonnes adresses, mais pour ce qui est du HideOut, vous ne serez jamais déçus.

21 rue de Lappe – 75011 Paris
01 48 05 99 41
Paris métro : Bastille/Ledru Rollin
tous les jours de 15h à 2h